Apreendida prensa para 30 toneladas em laboratório de drogas

Uma prensa industrial com capacidade para 30 toneladas foi apreendida, na sexta-feira (28), por policiais da 23ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin), com sede em Eunápolis, numa residência, na Rua doCaribe, bairro Dianah Borges, naquela cidade, que era usada como laboratório, armazenamento e preparação de drogas ilícitas.

Mais de 80 quilos de maconha, crack e cocaína foram apreendidos no local, além da quantia de R$ 3 mil, munições para armas de calibres 9mm e 38. Duas pessoas foram presas: Luís Carlos Ferreira Ramos, de 30 anos, e Maurício Andrade Santana, 30. Os dois foram autuados pelo delegado Rafael Dunice, da 23ª  Coorpin, nos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico e posse e porte ilegal de munições de arma de uso restrito.

Jovens encontrados mortos em carro eram primos e moravam em Eunápolis

PORTO SEGURO: É dos primos Patrick Silva Pereira, de 19 anos, e Gustavo Terra Pereira, de 17, os corpos encontrados na manhã desta segunda-feira (13), no banco de trás de um carro que foi abandonado na localidadeconhecida como Mata do Sapoti, em Porto Seguro. Segundo informações do delegado Valfredo Neto, os dois foram mortos a tiros. Gustavo ainda teve os olhos arrancados.

Após comarcas fechadas pela Justiça, MP-BA também desativa promotorias

O Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) desativou 33 promotoriaslocalizadas em municípios no interior do estado, após o Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) decidir pela desativação das comarcas correspondentes. Segundo o MP, outras 28 unidades chamadas de “agrupadoras” receberão os procedimentos extrajudiciais que eram das promotorias desativadas. (Confira lista das promotorias desativas e agrupadoras no final da matéria).

Mãe que teve filha prematura chega com criança morta nos braços na delegacia de Teixeira

Teixeira de Freitas: Na manhã desta quinta-feira, 27 de julho, uma cena triste aconteceu na sede da Delegacia de Polícia Civil de Teixeira de Freitas. Uma mãe chegou com o corpo sem vida da sua filha recém-nascida nos braços.De acordo com a mãe, ela estava grávida de 07 meses, e no último dia 06, deu a luz a um bebê do sexo feminino.

A mãe ficou em observação e a criança ficou internada na incubadora, e na última quarta-feira, 26 de julho, por volta das 09h30, recebeu alta médica e seguiu com a mãe para casa, localizada na Rua das Flores, no Bairro Liberdade II, e que nesta quinta-feira (27), a recém-nascida veio a óbito. Em desespero e buscando socorro eles saíram com a criança nos braços, e após confirmar a morte da neném, que completava 21 dias de vida, seguiu para a delegacia, onde comunicou e registrou a morte da bebêzinha.

Como o corpo já estava na delegacia, foi solicitado que o bebê seguisse para o IML de Teixeira de Freitas, onde foi submetido a exame de necropsia, no fim da tarde desta quinta-feira. O resultado dos exames que irão comprovar a causa da morte, poderá sair em 30 dias. Nossa equipe conversou com a avó da criança, que bastante abalada não quis falar mais sobre o caso. A senhora, com lágrimas no rosto, lamentava a perda da neta.

Depois de contratar MEI de aliado por R$ 200 mil, prefeito de Itamaraju é obrigado a cancelar licitação

Depois da divulgação de mais uma licitação irregular, o prefeito de Itamaraju, Marcelo Angênica (PSDB), voltou atrás e cancelou o certame no valor de R$ 200 mil para lavagem de carros oficiais do executivo municipal.  A empresa vencedora é de propriedade de Marcelo Porto Moraes, CNPJ 27.672.341/0001-60, conhecido como Marcelo de Adélcio, que foi candidato a vereador ficando na suplência pela coligação do atual gestor na última eleição.

Entre as irregularidades que levou ao cancelamento da licitação na modalidade pregão presencial nº 59/2017 está um detalhe observado pelo Grupo Fiscaliza Itamaraju que aparentemente passou “desapercebida” pela equipe da prefeitura. O fato da empresa recém aberta estar qualificada na categoria Microempreendedor Individual (MEI) que possui limite de faturamento anual bruto de no máximo R$ 60 mil segundo a Receita Federal.

Ainda assim, membros do Fiscaliza também lançam dúvidas sobre o alto valor da licitação. Fazendo as contas rapidamente, tomando como base o custo de R$ 50,00 pela lavagem de cada veículo, seria possível lavar 4 mil carros, ou uma média de 700 veículos por mês, quantidade bem superior à frota própria do município.

A publicação informando que Marcelo venceu a licitação foi publicada no portal da transparência no dia 5 de julho, mas Marcelo Angênica voltou atrás na decisão. O diário oficial do município publicou nesta segunda-feira, dia 24 de julho de 2017, um extrato de revogação de licitação onde o gestor municipal, com fundamento no artigo 49 da lei nº 8.666/93, anulou a contratação. (Da redação TN)