10 cursos gratuitos online de alto nível para valorizar o currículo

10 cursos gratuitos online de alto nível para valorizar o currículo. Alguns cursos gratuitos online podem valorizar o seu currículo e facilitar a sua busca por emprego. Fizemos uma seleção de conteúdos online de alto nível disponibilizados por algumas das mais renomadas instituições do país. Entram na lista USP, SENAI, Unicamp, IPED, FGV e Insper. Confira a seguir e comece agora mesmo a trabalhar sua empregabilidade.

Cursos gratuitos online que podem valorizar o seu passe
1. Introdução ao marketing analítico

Oferecido pelo Insper, o curso é interessante para quem quer conhecer os fundamentos básicos de Marketing Analítico e sua aplicação prática. Conciso e prático, o conteúdo apresenta técnicas para avaliar e recomendar decisões e ações em Marketing baseadas em análise de dados. Inscreva-se.

2. Oratória – (Comunicação Efetiva)

O curso é gratuito e é oferecido pelo SENAI. A capacitação é destinada ao público interessado em aperfeiçoar sua comunicação oral e escrita da língua portuguesa de forma assertiva. Inscreva-se.

3. Criação de Startups: como desenvolver negócios inovadores

Desenvolvido pela Universidade de São Paulo (USP), este curso ensina a desenvolver um negócio de base tecnológica contando com a experiência das maiores startups do Brasil, como 99, Ifood, Taqtile, kekanto. O participante aprende como validar uma ideia, interagir com o usuário, explorar o mercado, desenvolver uma operação, captar investimentos e escalar o negócio dentro do contexto brasileiro. Inscreva-se.

4. Administração financeira

Também oferecido pelo Insper, este curso foi desenvolvido para quem busca conhecimento da linguagem de negócios para fazer uma transição de carreira, começar um próprio negócio ou preparar-se para cursos de Pós-Graduação na área de Administração. É interessante ter familiaridade com matemática básica e algum conhecimento estatístico. Inscreva-se.

5. Como criar um aplicativo para iPhone

Oferecido pela Unicamp, o curso é voltado para qualquer pessoa que tenha boas ideias – ainda que não tenha experiência em programação. O conteúdo apresenta a Swift, linguagem de programação da Apple, e o Xcode, ambiente de desenvolvimento de aplicativos iOS. As aulas também abordam princípios de design para apps. Para participar, você precisa ter um iMac ou MacBook. Inscreva-se.

6. Como fazer investimentos

Criado pela FGV Online, o curso mostra como fazer investimentos, apresentando e discutindo conceitos e métodos que ajudam a aplicar seu dinheiro com inteligência e consciência dos riscos, com entendimento das características de diversas aplicações, especialmente as relacionadas a fundos de investimento. A FGV Online também disponibiliza a sequência do curso, Como fazer investimentos 2. Inscreva-se.

7. Segurança do Trabalho

Este curso também é oferecido gratuitamente e online pelo Senai. O aluno vai compreender as questões relativas à Segurança, Meio Ambiente e Saúde de modo a possibilitar uma visão crítica dos riscos e perigos existentes no mundo do trabalho.  Inscreva-se.

8. Auxiliar de Escritório: Departamento Administrativo

Este curso de Auxiliar de Escritório: Ajudando o Departamento Administrativo, da área Administração é oferecido pelo IPED. Ele apresenta Ajudando o Departamento Administrativo I – Controle de estoque e arquivo, Vantagens e Benefícios, Organização de arquivo, Ajudando o Departamento Administrativo II, Orçamento e Recepção.  Inscreva-se.

9. Tecnologia da Informação e Comunicação

O aluno aprende aprofunda conhecimentos com os conceitos e a importância das tecnologias digitais valorizando a qualificação profissional.  Inscreva-se.

10. Redação Administrativa

O curso é online e gratuito. Ensina a escrever documentos administrativos com uma boa comunicação empresarial, clareza objetividade e uniformidade. Inscreva-se.

Por: Jôsy Souza/Mídia Regional

ASCOM

Novembro azul: A importância de se cuidar contra o câncer de próstata

Novembro Azul é um movimento mundial que acontece durante o mês de novembro para reforçar a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de próstata. A doença é o segundo tipo de câncer mais comum entre os homens brasileiros e as maiores vítimas são homens a partir dos 50 anos, além de pessoas com presença da doença em parentes de primeiro grau, como pai, irmão ou filho.

O que é a próstata

A próstata é uma glândula masculina que tem forma de uma noz e fica logo abaixo da bexiga e à frente do reto. O órgão envolve a porção inicial da uretra, tubo pelo qual a urina é eliminada da bexiga.

O que é câncer de próstata?

Durante o funcionamento da próstata, algumas células podem se desenvolver e multiplicar de forma anormal, provocando o surgimento de um tumor. O câncer de próstata é o segundo mais incidente entre os homens no Brasil, apenas atrás do câncer de pele não melanoma. Estima-se 68.220 mil novos casos da doença no país, em 2018. O risco estimado é de cerca de 66,12 novos casos para cada 100 mil homens.

Sintomas

A doença pode não apresentar (ou apresentar poucos) sintomas em sua fase inicial. Em alguns casos, os sinais são parecidos com os do crescimento benigno da próstata (dificuldade de urinar, necessidade de urinar mais vezes durante o dia ou à noite). Na fase mais avançada, o paciente pode ter dores nos ossos, sintomas urinários ou, nos casos mais graves, infecção generalizada ou insuficiência renal.

Quando procurar o médico?

  • Quando o homem perceber sinais e sintomas sugestivos da doença, como: dificuldade de urinar; diminuição do jato de urina; necessidade de urinar mais vezes durante o dia ou à noite; e sangue na urina. A detecção do câncer de próstata pode ser realizada com exames clínicos, laboratoriais ou radiológicos (diagnóstico precoce).
  • Os homens sem sinais ou sintomas, mas pertencentes a grupos com maior chance de ter a doença, podem realizar com exames de toque retal e de sangue para avaliar a dosagem do PSA (Antígeno Prostático Específico).

Como é feito o diagnóstico de câncer de próstata?

O exame de PSA é solicitado anualmente para acompanhar as alterações específicas da próstata. O resultado, quando alterado, pode indicar situações como inflamações, infecções, hiperplasia (crescimento benigno) e também o surgimento do câncer de próstata. O toque retal e a dosagem do PSA servem para indicar a necessidade da biópsia da próstata (retirada e análise de fragmentos da glândula e única forma de confirmar uma suspeita de câncer). A realização de exames é recomendada quando há presença de sinais e sintomas, conforme preconiza o Ministério da Saúde.

 Como posso prevenir?

Adotar hábitos saudáveis diminui o risco de várias doenças, inclusive o câncer. Recomendamos:

  • Manter uma alimentação saudável e equilibrada;
  • Não fumar.
  • Identificar e tratar adequadamente a pressão alta, diabetes e problemas de colesterol
  • Manter um peso saudável;
  • Praticar regularmente atividades físicas.

Por: Jôsy Souza/Mídia Regional

ASCOM

Novo RG 2019/2020: Onde fazer e como colocar até 12 documentos

Novo RG 2019/2020: Onde fazer e como colocar até 12 documentos. O novo modelo de RG começou a ser emitido nesta semana em oito estados, além do Distrito Federal, e permite incluir 12 documentos em um só. Além disso, ele conta com QR Code para comprovar a autenticidade das informações.

Este ainda não é o Documento Nacional de Identidade, a proposta de unificação dos RGs com dados semelhantes em todo país, motivo pelo qual ainda apenas alguns estados podem emitir a versão atualizada do RG.

Documentos que podem ser inseridos no novo RG:

De acordo com o governo, no documento, podem ser incluídos dados para além do número de CPF, tipo sanguíneo e cadastro de NIS, PIS ou PASEP, já permitidos na versão atual. A lista completa de documentos é:

  1. Título de Eleitor
  2. Carteira de Trabalho
  3. Certificado Militar
  4. Carteira Nacional de Habilitação – CNH
  5. Certidão de Nascimento ou Casamento
  6. CPF
  7. Documento de Identidade Profissional
  8. Documento Nacional de Identificação (DNI)
  9. Carteira Nacional de Saúde
  10. NIS
  11. PIS/Pasep
  12. Tipo sanguíneo e Fator RH
Como inserir informações no RG?

É importante ter em mente, contudo, que, para inclusão de todos esses dados no seu novo RG, é preciso que se comprove as informações com os documentos originais. Para aumentar a segurança, o documento agora conta com outros mecanismos, como QR Code, além de mudança de relevo e informações sensíveis à luz ultravioleta.

O novo documento está começando a ser emitido a quem precisa renovar ou retirar uma primeira via. Contudo, a versão antiga ainda continua valendo. A mudança tem como base o decreto 9.278/2018, sendo que deve passar a valer em todo Brasil já em março do ano que vem.

Outra novidade é que agora é possível emitir o RG em formato menor, chamado de cartão. Ele conta com dimensões de 85,6 x 54 mm e chip para leitura por aproximação.

Onde posso fazer o novo RG?

O novo RG já é emitido nos estado de:

  • Distrito Federal
  • Goiás,
  • Mato Grosso
  • Acre
  • Maranhão
  • Ceará
  • Rio de Janeiro
  • Paraná
  • Rio Grande do Sul
  • Santa Catarina
  • São Paulo
Estados que o novo RG será implantando até março 2020:

De acordo com o Governo Federal, os outros estados que ainda não estão emitindo o novo RG, deverá implantar o novo modelo até março de 2020. Esse prazo foi determinado pelo decreto 9.278 de 2018, da Presidência da República. O texto também lança uma opção de RG em formato de cartão com chip e durabilidade estimada de até 10 anos.

  • Alagoas (AL)
  • Amapá (AP)
  • Amazonas (AM)
  • Bahia (BA)
  • Espírito Santo (ES)
  • Mato Grosso do Sul (MS)
  • Minas Gerais (MG)
  • Pará (PA)
  • Paraíba (PB)
  • Pernambuco (PE)
  • Piauí (PI)
  • Rio Grande do Norte (RN)
  • Rondônia (RO)
  • Roraima (RR)
  • Sergipe (SE)
  • Tocantins (TO)

Por: Jôsy Souza/Mídia Regional

ASCOM

Saiba qual será o valor da segunda parcela do Décimo Terceiro (13º) do INSS

Saiba qual será o valor da segunda parcela do Décimo Terceiro (13º) do INSS. A segunda parcela do Décimo Terceiro (13º) do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) para aposentados e pensionistas começará a ser liberada a partir de novembro deste ano.

A primeira parcela do abono natalino já foi liberada, de forma antecipada, junto com o calendário de agosto. Inclusive, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) decidiu assinar uma Medida Provisória (MP) para tornar lei a antecipação da primeira parcela do 13º dos aposentados do INSS. A medida foi publicada no “Diário Oficial da União” e já está valendo.

Assim como a primeira parcela, a segunda também será depositada junto com a folha mensal de pagamentos do INSS. Porém, nesse caso acontecerá entre novembro e dezembro. Consulte a Tabela de Pagamentos de Benefícios disponibilizada logo abaixo.

Antes de mais nada, quem tem direito?

No total, cerca de 30 milhões de beneficiários terão direito à segunda parcela do Décimo Terceiro (13º). Tem direito ao abono quem, durante o ano, recebeu benefícios previdenciários como aposentadoria, pensão por morte, auxílio-doença, auxílio-acidente, auxílio-reclusão ou salário-maternidade.

A maioria dos aposentados e pensionista receberão o restante do valor. A exceção é para quem passou a receber o benefício depois de janeiro de 2018. Para esses beneficiários, o valor será calculado proporcionalmente.

Nos casos de quem recebe auxílio-doença e salário-maternidade, o valor do décimo (13º) será proporcional ao período recebido. Como esse benefício é temporário, o INSS calcula a antecipação proporcional ao período. Por exemplo, um benefício iniciado em janeiro e ainda em vigor em agosto terá o 13º terceiro salário calculado sobre oito meses. O segurado receberá, portanto, metade desse valor.

Em dezembro, caso ainda esteja afastado, o segurado irá receber o restante. Se tiver alta antes, o valor será calculado até o mês em que o benefício vigorar e acrescido ao último pagamento do benefício, segundo o Ministério da Fazenda.

Aqueles que recebem benefícios assistenciais (Benefício de Prestação Continuada da Lei Orgânica da Assistência Social – BPC/LOAS e Renda Mensal Vitalícia – RMV) não têm direito ao abono anual.

Qual o valor da segunda parcela do décimo terceiro (13ª) salário do INSS?

A segunda parcela do 13ª salário dos aposentados, pensionistas e beneficiários do INSS, que será pago na folha de novembro, é diferente da primeira parcela, para alguns segurados, pois é quando são feitos os descontos, como do Imposto de Renda. Aposentados e pensionistas pagam menos IR a partir dos 65 anos.

Existe uma parcela extra de isenção, de modo que somente a renda acima de R$ 3.807,96 entram na tributação. Essa vantagem só vale para o dinheiro pago pelo INSS. Quem tem outras rendas pode ter imposto a recolher.

Veja qual será o valor das duas parcelas, de acordo com o benefício (valores em R$):
Valor da aposentadoria Parcela paga a partir do dia 25 para segurados de todas as idades Parcela paga a partir de novembro para quem tem até 64 anos  Parcela paga a partir de novembro para quem tem a partir de 65 anos
998 499 499                                   499
1.000 500 500                                   500
1.100 550 550                                   550
1.200 600 600                                   600
1.300 650 650                                   650
1.400 700 700                                   700
1.500 750 750                                   750
1.600 800 800                                   800
1.700 850 850                                   850
1.800 900 900                                   900
1.900 950 950                                   950
2.000 1.000 992,80                                 1.000
2.100 1.050 1.035,30                                 1.050
2.200 1.100 1.077,80                                 1.100
2.300 1.150 1.120,30                                 1.150
2.400 1.200 1.162,80                                 1.200
2.500 1.250 1.205,30                                 1.250
2.600 1.300 1.247,80                                 1.300
2.700 1.350 1.290,30                                 1.350
2.800 1.400 1.332,80                                 1.400
2.900 1.450 1.369,80                                 1.450
3.000 1.500 1.404,80                                 1.500
3.100 1.550 1.439,80                                 1.550
3.200 1.600 1.474,80                                 1.600
3.300 1.650 1.509,80                                 1.650
3.400 1.700 1.544,80                                 1.700
3.500 1.750 1.579,80                                 1.750
3.600 1.800 1.614,80                                 1.800
3.700 1.850 1.649,80                                 1.850
3.800 1.900 1.681,13                                 1.900
3.900 1.950 1.708,63                            1.943,10
4.000 2.000 1.736,13                            1.985,60
4.100 2.050 1.763,63                            2.028,10
4.200 2.100 1.791,13                            2.070,60
4.300 2.150 1.818,63                            2.113,10
4.400 2.200 1.846,13                            2.155,60
4.500 2.250 1.873,63                            2.198,10
4.600 2.300 1.901,13                            2.240,60
4.700 2.350 1.926,86                            2.283,10
4.800 2.400 1.949,36                            2.320,40
4.900 2.450 1.971,86                            2.355,40
5.000 2.500 1.994,36                            2.390,40
5.100 2.550 2.016,86                            2.425,40
5.200 2.600 2.039,36                            2.460,40
5.300 2.650 2.061,86                            2.495,40
5.400 2.700 2.084,36                            2.530,40
5.562 2.781 2.120,81                            2.587,10
Calendário de pagamento do décimo terceiro (13º)

O dinheiro do abano anual começará a ser depositado seguindo a tabela de pagamentos do mês de novembro, para os segurados que recebem até um salário mínimo e possuem cartão com final 1, desconsiderando-se o dígito. Quem ganha acima do mínimo começa a receber a partir de dezembro.

O depósito será feito entre os dias 25 de novembro e 6 de dezembro, conforme a Tabela de Benefícios 2019. Veja abaixo:

Quem recebe até um salário mínimo (atualmente R$ 998)

1. Benefício com Final  1: crédito em 25/11

2. Benefício com Final 2: crédito em 26/11

3. Benefício com Final 3: crédito em 27/11

4. Benefício Final 4: crédito em 28/11

5. Benefício Final 5: crédito em 29/11

6. Benefício Final 6: crédito em 2/12

7. Benefício Final 7: crédito em 3/12

8. Benefício Final 8: crédito em 4/12

9. Benefício Final 9: crédito em 5/12

10. Benefício Final 0: crédito em 6/12

Quem recebe acima de um salário mínimo (mais de R$ 998)

1. Benefícios com finais 1 e 6: recebem em 2/12

2. Benefícios com finais 2 e 7: recebem em 3/12

3. Benefícios com finais 3 e 8: recebem em 4/12

4. Benefícios com finais 4 e 9: recebem em 5/12

5. Benefícios com finais 5 e 0: recebem em 6/12

Como consultar o extrato?

O extrato mensal de saques estará disponível para consulta no site Meu INSS e nos terminais de autoatendimento da rede bancária juntamente com o extrato de pagamento de benefícios da folha de agosto.

Por: Jôsy Souza/Mídia Regional

Fonte: ASCOM

Aposentadoria do INSS vai subir em 2020 com reajuste salarial do teto

Aposentadoria do INSS vai subir em 2020 com reajuste salarial do teto. Um assunto que vem chamando muita atenção nos últimos dias é o aumento do salário mínimo que gera um impacto significativo na vida de milhões de brasileiros, principalmente, dos aposentados, pensionistas e outros beneficiários do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), que devem receber um reajuste, previsto para ter início no próximo dia 1º de janeiro de 2020.

Essa com certeza é uma boa notícia. Apesar de não ser um valor tão grande assim, mas com certeza vai ajudar no orçamento da família.

Quem ganha acima de um salário mínimo terá um reajuste de 4,2% sobre o valor atual, que é de R$ 998. O teto do INSS também terá um aumento. O índice usado para reajustar os benefícios é o INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor), do IBGE.

  • O salário mínimo e as aposentadorias do INSS poderão ser reajustados em 4,2% em 2020
  • O valor corresponde à expectativa do governo de Bolsonaro para a inflação deste ano
Reajuste salarial para 2020
  • O salário mínimo passará a ser R$ 1.040, porém, já atualizou esse valor e anunciou que o mínimo deve ser R$ 1 real menor, caindo para R$ 1.039
  • O piso dos benefícios da Previdência (INSS) passará a ser R$ 1.040
  • O teto dos benefícios previdenciários vai subir para R$ 6.084,71
Qual o valor da aposentadoria após o aumento do salário mínimo 2020? Veja na tabela abaixo:

Confira abaixo como ficam outros valores pagos pelo INSS com o reajuste de 4,2% em 2020 (em R$):

Benefício em 2019 que recebem: Benefício em 2020 devem passar a receber:
        R$   998            R$   1.039
        R$  1.000            R$   1.042
        R$  1.200            R$   1.250
        R$  1.400            R$   1.459
        R$  1.600            R$   1.667
        R$ 1.800            R$   1.876
        R$  2.000            R$   2.084
        R$  2.200            R$   2.292
        R$  2.400            R$   2.501
        R$  2.600            R$   2.709
        R$  2.800            R$   2.918
        R$  3.000            R$   3.126
        R$  3.200            R$   3.334
        R$  3.400            R$   3.543
        R$  3.600            R$   3.751
        R$  3.800            R$   3.960
        R$  4.000            R$   4.168
        R$  4.200            R$   4.376
        R$  4.400            R$   4.585
        R$  4.600            R$   4.793
        R$  4.800            R$   5.002
        R$  5.000            R$   5.210
        R$  5.200            R$   5.418
        R$  5.400            R$   5.627
        R$  5.600            R$   5.835
        R$  5.800             R$    6.044
        R$  5.839,45             R$    6.084
Alerta importante aos beneficiários do INSS

Segurados do INSS que recebem por meio de conta-corrente, conta poupança ou cartão magnético, devem comprovar, anualmente, que estão vivos. Isso serve para dar mais segurança ao cidadão e ao Estado brasileiro, pois evita fraudes e pagamentos indevidos de benefícios.

Como regra geral, o procedimento deverá ser realizado todos os anos pelo próprio beneficiário, na instituição bancária em que recebe seu benefício. Existem bancos que utilizam a data do aniversário da pessoa, assim como há os que convocam o beneficiário no mês anterior ao vencimento da fé de vida.

É bem simples: basta apresentar um documento de identificação com foto (carteira de identidade, carteira de trabalho, carteira nacional de habilitação e outros) a um funcionário. Algumas instituições financeiras já utilizam a tecnologia de biometria nos terminais de autoatendimento. Os bancos comunicam os segurados sobre a necessidade de realizar o procedimento por meio de mensagens informativas, disponibilizadas nos terminais eletrônicos de autoatendimento e sites na internet.

Fique atento para não ter o beneficio bloqueado!

Quem não fizer no final de 12 meses da última comprovação terá seu pagamento bloqueado. Após 6 meses sem comprovação de vida o benefício é cessado.

Por: Jôsy Souza/Mídia Regional

Fonte: ASCOM

Comissão aprova alteração no auxílio-doença para que empresa faça pagamento

Uma comissão mista do Congresso Nacional deu aval nesta quarta-feira, 30, para que o pagamento de auxílio-doença a trabalhadores afastados por mais de 15 dias vire responsabilidade das empresas. A mudança na regra, antecipada pelo Estadão/Broadcast, tem apoio do governo federal.

Para passar a valer, a nova regra precisa ser votada nos plenários da Câmara e do Senado até o dia 3 de dezembro. O repasse do benefício atualmente é feito pelo INSS, mas o Congresso Nacional quer mudar a regra e eliminar o risco de o empregado ficar sem salário à espera de uma perícia.

Além de simplificar o processo, a medida pode abrir um espaço de R$ 7 bilhões no teto de gastos do governo federal, mecanismo que limita o avanço das despesas à inflação, num momento em que a equipe econômica busca alternativas para desafogar os investimentos em 2020.

A mudança foi incluída no texto da Medida Provisória (MP) 891, que torna permanente a antecipação da primeira parcela do 13º salário de aposentados para agosto de cada ano. O relatório do deputado Fernando Rodolfo (PL-PE) foi aprovado pela comissão mista com apenas um voto contrário. Em defesa da alteração, Rodolfo argumenta que as empresas não terão prejuízo: elas poderão abater mensalmente todo o valor desembolsado em auxílio-doença dos tributos devidos à União, a exemplo do que já ocorre com o salário-maternidade.

O deputado Heitor Schuch (PSB-RS) foi contra a medida e disse que a mudança poderia sobrecarregar as empresas, que não teriam como assumir a tarefa. O relator argumentou, porém, que as micro e pequenas empresas estão isentas da alteração, ou seja, seus funcionários continuariam a ter o auxílio pago pelo INSS.

Mudança

Hoje as empresas pagam o salário de seus empregados quando o afastamento dura até 15 dias. Depois disso, o benefício fica sob a responsabilidade do INSS, mediante a realização de uma perícia média para verificar o tempo necessário da licença. O problema é que a espera por essa perícia chega a 40 dias, e o empregado fica sem receber um centavo durante esse período.

A proposta do relator é que as empresas assumam o pagamento do auxílio-doença quando o afastamento durar de 16 a 120 dias, com valor limitado ao teto do INSS (hoje em R$ 5.839,45). Elas também ficariam responsáveis pela avaliação preliminar sobre a necessidade de conceder o auxílio-doença.

Segundo Rodolfo, muitas companhias já precisam, pela lei, manter médicos do trabalho – sobretudo aquelas com mais de 100 funcionários, de acordo com o risco da atividade. Esses profissionais poderiam analisar os casos de afastamento e decidir pelo pagamento ou não do benefício.

Companhias menores poderão recorrer a clínicas conveniadas. A perícia da Previdência continua obrigatória, mas ela só vai validar ou não o veredicto e garantir à empresa o direito de abater o valor do auxílio-doença de seus impostos.

Até que ela ocorra, o empregado não ficará mais de bolso vazio como costuma ocorrer hoje. Por outro lado, se a perícia oficial negar a concessão do auxílio, os valores serão posteriormente descontados, de forma gradual.

“A medida vai facilitar a vida de todo mundo”, disse o relator ao antecipar as medidas ao Broadcast. Segundo ele, além de eliminar a burocracia e impedir que o trabalhador fique sem salário, a iniciativa pode trazer outros ganhos. A demora nas perícias muitas vezes leva os segurados à Justiça para antecipar o benefício, e os valores precisam ser atualizados pela inflação. Quando o trabalhador se recupera e volta às suas atividades, há também um “delay” até que o INSS consiga cessar o pagamento do benefício.

Além disso, a empresa passa a ser a responsável por requerer o benefício ao INSS em até 15 dias e encaminhar o trabalhador à perícia oficial da Previdência. Hoje é o próprio segurado que precisa fazer todo o processo de solicitação do benefício e agendamento da avaliação médica.

A proposta diz que esse pedido direto ao órgão passará a ser feito em casos específicos a serem regulamentados. Rodolfo nega que haja risco de conflito de interesse no fato de um médico da própria empresa ou conveniado ser o responsável por avaliar a necessidade de afastamento do trabalhador. Segundo ele, se o empregado não concordar com o resultado da perícia inicial, ele mantém o direito de recorrer à Justiça – como muitas vezes é feito nos casos em que o INSS recusa o benefício.

Por: Jôsy Souza/Mídia Regional
Fonte: ISTOE

Manchas de óleo atingem 88 municípios e 233 localidades

Oitenta e oito municípios e 233 localidades foram afetados pelas manchas de óleo no litoral da Região Nordeste, segundo boletim atualizado nesta última quarta-feira pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis  ( Ibama ).

A última atualização divulgada pelo instituto havia sido divulgada há quase uma semana — na sexta-feira, 19 de outubro. O boletim aponta o crescimento de áreas afetadas no estado da Bahia. A área mais ao sul onde houve registro foi a Praia de Arakakaí, no município de Santa Cruz Cabrália, que fica a cerca de 20 quilômetros de Porto Seguro. Segundo o boletim, o óleo não foi observado novamente em uma revisita.

O Grupo de Acompanhamento e Avaliação (GAA), formado por Ibama, Marinha e Agência Nacional do Petróleo anunciou nesta terça-feira que mil toneladas de resíduos de óleo já foram recolhidos no litoral do Nordeste.

 A Marinha dividirá a investigação sobre a origem do óleo em três frentes, com apurações sobre o tráfego de navios na altura da costa brasileira, o movimento das correntes marítimas e os aspectos químicos do óleo encontrado nas praias.

A Força considera que o vazamento de petróleo pode ter ocorrido mais próximo da costa, oscilando entre 270 e 600 km. Até então, as estimativas variavam entre 600 e 800 km. A informação já foi encaminhada para as outras frentes de apuração dentro da Marinha e pode impactar na delimitação de navios colocados como suspeitos de vazamento.

 

Acontecerá em Caravelas no mês de  novembro a comemoração dos 30 anos do Projeto Jubarte com a tradicional Semana Cultural da Baleia Jubarte

Acontecerá em Caravelas – Bahia do dia 13 à 17 do mês de  novembro a comemoração dos 30 anos do Projeto Jubarte com a tradicional Semana Cultural da Baleia Jubarte que está em sua 16ª edição.

Entre as atrações destacadas está o Cantor Preto Vibration e Banda Los Barrut’s. Além de um cortejo pelas ruas do Centro Histórico da Cidade com Armandinho e a Baleia Elétrica.

Durante o projeto haverá competições Esportivas e apresentações teatrais para alegrar e interagir o público.

Por: Jôsy Souza/Mídia Regional

ASCOM

Com casca ou sem casca? Razões para nunca mais deixar de aproveitar os alimentos

Já é automático na hora de cozinhar: descasca, corta o talo, retira as sementes. Parece que esse hábito representa o ritual de higienização e preparo dos alimentos. Normalmente, essas partes não parecem ter alguma função ou sabor, e raramente são servidas à mesa.

Mas não se engane pelas aparências! Quase tudo que é descartado no pré-preparo das refeições não só pode ser aproveitado nas receitas, como também apresenta tantos nutrientes quanto as partes consideradas convencionais.

Segundo o livro “Na cozinha com frutas, legumes e verduras”, elaborado pelo Ministério da Saúde em parceria com a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), consumir integralmente um determinado alimento representa o aproveitamento dele como um todo, sem desprezar nada. Ou seja: está liberado comer da semente até o talo.

Mas o que eu ganho com isso?

Provavelmente você está se perguntando quais são as reais vantagens disso, e os especialistas respondem: as cascas, os talos e até as sementes concentram grandes quantidades de vitaminas, minerais, fibras e nutrientes essenciais para a saúde e para a prevenção de doenças.

No caso das fibras, elas são superimportantes para o funcionamento de todo o trato gastrointestinal, que são os órgãos que compõem o sistema digestivo. Faz sentido agora ter ouvido durante tanto tempo que era importante tomar suco sem coar?

Essa mudança de hábito ainda faz bem para o planeta, pois não deixa de ser uma forma barata e eficiente de reduzir o lixo produzido diariamente. A conclusão final de tudo isso é que todo mundo sai ganhando!

Por: Jôsy Souza/Mídia Regional

ASCOM

Flamengo vence Grêmio e volta para a final da Libertadores após 38 anos

Flamengo goleou o Grêmio por 5 a 0, na noite desta última quarta-feira (23), e retornou para a final da Copa Libertadores da América pela primeira vez em 38 anos.

Os gols da vitória do Flamengo foram marcados por Bruno Henrique, Gabriel (duas vezes), Pablo Marí e Rodrigo Caio.

O duelo foi realizado no Maracanã, no Rio de Janeiro.

O Flamengo encara agora o River Plate na final. O duelo será realizado no dia 23 de novembro, na cidade de Santiago, no Chile.

Por: Jôsy Souza/Mídia Regional