As inscrições para o Concurso Público da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros estarão abertas a partir de 21 de outubro

O Governo do Estado da Bahia publicou o edital nº 02/2019 de abertura das inscrições ao concurso que vai selecionar candidatos ao Curso de Formação de Soldado da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar. Este novo concurso PM BA está, mais uma vez, sob o comando do IBFC.

O edital ora publicado prevê a oferta de 1.000 vagas para participação no Curso de Formação de Soldado da Polícia Militar (QPPM) e 250 vagas para o Curso de Formação de Soldado do Corpo de Bombeiros Militar (QPBM).

Contudo, a previsão governamental é de que, além destas 1.250 vagas já distribuídas para o ano de 2020, outras 1.250 vagas serão preenchidas somente no ano de 2021, aproveitando-se os candidatos classificados. Com isso, o total geral de vagas será de 2.500 para os próximos dois anos.

Requisitos mínimos

Os requisitos mínimos para concorrer a uma das vagas são: idade entre 18 e 30 anos, ensino médio (ou formação técnica profissionalizante de nível médio), habilitação categoria “B” e altura mínima de 1,60m (candidatos do sexo masculino) e de 1,55m (candidatas do sexo feminino).

Além dessas condições prévias, os candidatos devem ter nacionalidade brasileira ou portuguesa, aptidão física e mental para desempenho das atribuições, estar em dias com as obrigações militares e eleitorais, ter idoneidade moral, entre outros requisitos.

Remuneração

Em princípio, o candidato aprovado ingressa na condição de Aluno Soldado PMBA/CBMBA, o que lhe dará direito ao recebimento mensal de bolsa de estudo no valor de um salário mínimo.

Após a conclusão do Curso de Formação de Soldados da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar, o aluno atinge o posto de Soldado PMBA/CBMBA propriamente dito. Nessa condição, a remuneração poderá atingir o valor de R$ 3.410,68 (soldo acrescido da chamada GAP), para 40 horas semanais de serviço.

Inscrições para o concurso PM BA

Os candidatos deverão se inscrever por meio da página do IBFC (www.ibfc.org.br), dentro das 9h do dia 21 de outubro até 23h59min do dia 19 de novembro de 2019, pagando o valor de R$ 70,00.

Já no momento da inscrição será necessário escolher a região de classificação, bem como se irá concorrer às cotas. Nessa primeira convocação, como dissemos, prevista para 2020, serão priorizadas as regiões de Salvador, Itaberaba, Itabuna, Alagoinhas, Barreiras, Feira de Santana, Ilhéus, Jequié, Juazeiro, Paulo Afonso, Porto Seguro, Santo Antônio de Jesus, Teixeira de Freitas e Vitória da Conquista.

Provas PM BA

O concurso para Soldados e Bombeiros da PM BA terá duas etapas básicas: a primeira de provas objetivas de conhecimentos gerais e de conhecimentos específicos e a segunda de prova discursiva.

As provas (objetiva e discursiva) serão aplicadas provavelmente em 19 de janeiro de 2020, nas cidades de Salvador, Feira de Santana, Juazeiro, Ilhéus, Vitória da Conquista, Barreiras e Itaberaba, conforme a opção do candidato. A duração total será de cinco horas.

As provas objetivas serão compostas por 80 questões de múltipla escolha, distribuídas pelos conhecimentos gerais e específicos (veja o conteúdo programático no final desta notícia). A pontuação será de zero a 100 pontos e, para ser considerado habilitado, o candidato terá que atingir nota igual ou superior a 60.

A prova discursiva (redação) também valerá de zero a 100 pontos e terá o mesmo critério de habilitação (60 pontos ou mais).

Os critérios fundamentais de desempate na pontuação serão: maior pontuação na prova de conhecimentos específicos; maior pontuação na disciplina da língua portuguesa; maior pontuação na prova discursiva; mais idade; e ter exercido efetivamente a função de jurado no período pré-estabelecido pelo edital.

Validade do concurso e matrícula no Curso de Formação

Atenção para o prazo de validade do seletivo, que será de apenas um ano, passível de prorrogação, tempo em que o Estado irá fazer as convocações respeitando o orçamento e a necessidade da administração.

A matrícula dos candidatos aprovados dentro do número de vagas no Curso de Formação de Soldado está prevista para 26 de outubro de 2020. O Aluno Soldado PMBA/CBMBA adquirirá estabilidade ao completar três anos de efetivo exercício, desde que seja aprovado no estágio probatório.

Veja algumas das atribuições dos cargos

Polícia Militar:

  • Execução do policiamento ostensivo fardado, nas diversas modalidades;
  • Policiamento ostensivo de segurança, de trânsito urbano e rodoviário, de proteção ambiental, guarda de presídios e instalações vitais, além do relacionado com a prevenção criminal, justiça restaurativa, proteção e promoção aos direitos humanos, preservação e restauração da ordem pública;
  • Atuação de maneira preventiva para dissuasão em locais ou áreas específicas e de maneira repressiva, em caso de perturbação da ordem;
  • Execução de atividades de inteligência, de forma integrada com o Sistema de Inteligência, e de participação em pesquisa, estatística e análise criminal;
  • Garantia do exercício do poder de polícia aos órgãos públicos;

Corpo de Bombeiros Militar da Bahia:

  • Execução de atividades de defesa civil e de prevenção, combate a incêndios e a situações de pânico;
  • Execução das ações de busca, resgate, suporte básico de vida e salvamento de pessoas e bens;
  • Atuação nas atividades de prevenção e extinção de incêndios florestais;
  • Realização de inspeções e vistorias de estruturas, edificações e áreas de risco, bem como de perícias de incêndio e explosão;
  • Realização de ações de defesa interna e territorial, quando houver convocação do Governo Federal;
  • Execução de ações de inteligência, exercício do poder de polícia nas situações que redundem riscos à vida ou ao patrimônio.

Por: Jôsy Souza/Midia Regional

Fonte: Ascom

PM e ex-PM são presos pelo assassinato da vereadora Marielle

A Delegacia de Homicídios(DH) da Capital prendeu na manhã desta terça-feira o sargento reformado da Polícia Militar Ronnie Lessa, de 48 anos, por envolvimento no assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL) e do motorista Anderson Gomes.

O policial teve a prisão preventiva decretada pelo juiz-substituto do 4º Tribunal do Júri Guilherme Schilling Pollo Duarte, após denúncia do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) do MPRJ. Também foi preso o ex-PM, Elcio Vieira de Queiroz, que estaria com Lessa na ação que executou Marielle. As prisões ocorreram por volta das 4h.

Temido pelos próprios colegas, mesmo depois de aposentar a farda, e exímio atirador, principalmente no manejo de fuzis, Lessa foi vítima de uma tocaia em 28 de abril, um mês depois da morte de Marielle. Há a suspeita de que alguém tentou matá-lo como queima de arquivo. O sargento é o principal alvo da primeira operação conjunta da Delegacia de Homicídios (DH) da Capital e do Gaeco para prender os envolvidos na morte da vereadora.

As circunstâncias do crime ainda não foram apuradas, assim como ainda não se sabe quem foi o mandante da execução.

Na manhã desta terça-feira, os investigadores foram à casa de Lessa, no condomínio de Vivendas da Barra, na Avenida Lúcio Costa, 3.100, por coincidência, o mesmo do presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL). Não há, porém, nenhuma ligação, a não ser o fato de serem vizinhos. O PM mora num condomínio em frente ao mar, com seguranças na portaria. Boa parte das casas tem piscina e quintal.

A principal prova colhida pelos investigadores saiu da quebra do sigilo dos dados digitais do PM. Ao verificar os arquivos acessados por Lessa pelo celular, antes do crime, armazenados na “nuvem” (dados que ficam guardados em servidor externo e podem ser vistos remotamente), eles descobriram que o suspeito monitorava a agenda de eventos que Marielle participava. Para a polícia, é um indício de que a vereadora estava tendo seus passos rastreados. Marielle, segundo a investigação, participou de pelo menos uma das agendas pesquisadas pelo suspeito.

Por: O Globo/Jôsy Souza

 

Mulher é agredida e abandonada em estrada no ES; polícia pede prisão de companheiro

A vítima, Jane Cherubim, foi encontrada com vários ferimentos no rosto e está internada, mas fora de perigo. Agressor é procurado por tentativa de feminicídio.

Uma mulher de 36 anos está internada após sofrer uma tentativa de feminicídio, em Dores do Rio Preto, Sul do Espírito Santo. Segundo a Polícia Civil, na madrugada desta segunda-feira (4) ela foi espancada e abandonada em uma estrada. O principal suspeito é o companheiro.

O delegado responsável pelo caso, Ricarte Teixeira, já pediu a prisão do suspeito Jonas Amaral, que ainda não foi localizado, e informou que a situação teria sido motivada por ciúmes.

O rosto da vítima, Jane Cherubim, ficou bastante machucado, mas ela está fora de perigo. Ela está internada no Hospital de Carangola, em Minas Gerais.

O delegado Ricarte Teixeira explicou que o casal mora na cidade de Espera Feliz, em Minas Gerais, mas neste carnaval estava na localidade de Pedra Menina, em Dores do Rio Preto, Caparaó capixaba, por causa de um trabalho temporário.

De acordo com boletim da Polícia Militar, testemunhas teriam visto os dois em uma festa e, em determinado momento, Jonas puxou Jane para dentro de um carro e saiu.

O delegado explicou que teria sido nesse momento que Jonas espancou Jane e a abandonou na beira de uma estrada, com o carro do casal. Foram os irmãos da vítima e o pai do suspeito que a encontraram.

Eles iniciaram buscas na região depois que Jonas mandou uma mensagem para um dos cunhados.

“O irmão contou, em depoimento, que o Jonas mandou uma mensagem para ele falando que Jane não soube valorizá-lo, que tinha feito o que fez porque havia sido traído”, relatou o delegado.

O casal estava há um ano e meio junto. O irmão ainda relatou ao delegado que Jane nunca se queixou do companheiro.

“Ele disse que tudo isso foi uma surpresa, porque a irmã nunca tinha reclamado de Jonas, nunca tinha feito qualquer comentário”, falou.

O pai de Jonas falou, em depoimento à polícia, que o filho ligou para ele e contou o que tinha feito. “Ele ainda contou para o pai que, depois do fez, tinha a intenção de tirar a própria vida”, disse o delegado.

Buscas estão sendo feitas por Jonas Amaral no Espírito Santo e também em Minas Gerais. Quem tiver alguma informação sobre o suspeito, pode entrar em contato com a polícia através do Disque Denúncia 181 ou pelo 190, com sigilo e anonimato garantidos.

Foto do acusado

O delegado já pediu a prisão do agressor à Justiça. Se condenado, ele pode pegar até 20 anos de prisão por tentativa de feminicídio.